domingo, 15 de janeiro de 2017

Não ande pelo pântano

“Você vai se arrepender!” Eu ignorei o alerta sem nem virar. Para que eu ia me arrepender? Eu tomei o atalho.
Eu estava a caminho de um piquenique. As mesas ficaram do outro lado de um pântano. O departamento de parques havia gentilmente construído uma ponte sobre o pântano. Mas quem precisava de uma ponte? Eu aventurei a minha passagem. A lama engoliu os meus pês. Coisas rasteiras nadaram ao meu redor. Eu acho que vi um par de olhos me observando. Eu comecei a dar ré, meus chinelos engolidos no abismo. Eu saí, coberto em lama, picado por mosquitos e com rosto vermelho.
Eu andei até a mesa de piquenique. Foi um piquenique miserável, mas foi um provérbio certeiro. A vida vem com vozes. Vozes levam a escolhas, e escolhas têm consequências!



Max Lucado 

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©